Ibovespa registra leve alta em sinal de cautela antes da votação da Previdência

Na ausência de grandes catalisadores, o Ibovespa encerrou o pregão desta segunda-feira (24) rondando a estabilidade.

O mercado segue monitorando as expectativas pela votação da reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, que acontecerá até no máximo quinta-feira.

O aumento das incertezas quanto à aprovação do texto apresentado pelo relator, Samuel Moreira (PSDB), levou os investidores a reduzir a exposição, em sinal de cautela.

Os conflitos entre os poderes executivo e legislativo seguem afetando as perspectivas de melhora do cenário doméstico, sobretudo após o Senado derrubar o decreto de armas de Jair Bolsonaro.

No último final de semana, o presidente jogou indiretas para o Congresso ao se comparar com a Rainha da Inglaterra, onde ela reina, mas não governa devido aos “superpoderes” do legislativo.

Essa atitude foi uma reação do governo ao projeto de lei que transfere à Câmara o poder de indicar determinados cargos nas agências reguladoras.

Em resposta, o presidente da casa, Rodrigo Maia, disse que a proposta “não tira poderes do presidente e não delega nada de novo ao Parlamento”.

Enfrentando tais turbulências, a Bolsa brasileira fechou com leve alta de 0,05%, aos 102.062 pontos. O volume financeiro da sessão foi de R$9,308 bilhões.

Dólar fecha estável a R$3,82 refletindo expectativas do cenário interno

Interrompendo a sequência de três quedas consecutivas, o dólar comercial encerrou com variação positiva de 0,05% contra o real brasileiro, sendo cotado a R$3,8270 na venda.

No curso das operações, pesaram as expectativas sobre a votação da reforma da Previdência na Comissão Especial, com a retomada dos debates amanhã.

A preocupação dos investidores é a tramitação se estender de forma e prejudicar que a proposta seja votada pelo plenário da Câmara antes do recesso parlamentar.

No exterior, o mercado continua à espera da reunião de cúpula no G-20, onde haverá um possível encontro entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping.

Enquanto isso, os contratos de juros futuros fecharam com elevação nas taxas de longo prazo, vivendo uma “ressaca” após o movimento de reprecificação ocorrido na semana passada.

Na esteira das decisões de política monetária, o mercado de renda fixa passou por grandes ajustes e agora tende a se concentrar no cenário político para balizar os próximos passos.

O DI abril/2020 declinou para 5,96% (5,97% no ajuste anterior), o DI abril/2023 subiu para 6,80% (6,76% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2026 aumentou para 7,41% (7,40% no ajuste anterior).

Petróleo fecha com desempenho misto de olho nas tensões EUA-Irã

Os contratos futuros de petróleo encerraram a sessão desta segunda-feira (24) apresentando um desempenho misto, em atenção ao agravamento do conflito entre Estados Unidos e Irã.

No final de semana, o presidente Donald Trump anunciou a imposição de novas sanções contra o governo do Irã, em resposta ao ataque ao drone americano, que sobrevoava a região do Estreito de Ormuz.

Até o momento, o governo iraniano não se pronunciou, apesar da narrativa amigável de Washington sobre estreitar o diálogo junto à Teerã.

Entretanto, o que realmente limitou a atuação dos preços futuros na sessão foi a valorização mensal acumulada de 8% do WTI e 5% no Brent.

Antes do conflito geopolítico, o impasse comercial com a China havia minado parte do avanço nos contratos, tendo em vista o risco de queda na demanda global da commodity.

Como resultado, o petróleo WTI para entrega em agosto subiu 0,81%, sendo cotado a US$57,90 o barril e o petróleo Brent também para agosto recuou 0,52% sendo cotado a US$64,86 o barril.

Noticiário Corporativo

Ecorodovias (ECOR3) – Segundo publicação do jornal O Globo, o governo pretende leiloar contratos para concessão de 16 mil quilômetros de rodovias até 2022.

Será utilizado um novo modelo contratual que permitirá a variação do valor dos pedágios conforme as condições das estradas, visando incentivar as concessionárias a concluírem as obras no menor prazo.

Pela metodologia, na concessão da Nova Dutra, por exemplo, a ideia é efetivar a cobrança de pedágio por trecho percorrido, de modo de quanto mais o motorista utilizar a rodovia, maior será o seu encargo.

Cielo (CIEL3) – A Cielo realizou a emissão de R$3 bilhões em debêntures simples, não conversíveis em ações, com rentabilidade de 103,80% do CDI.

O prazo dos títulos será de três anos a partir da data de emissão e a captação de recursos já havia sido acertada meses atrás pelo Conselho de Administração e os acionistas.

Movimentações na B3

Seguem as ações de maior liquidez da Bovespa que mais valorizaram neste pregão:

COMPANHIAS ESTATAIS
Ativo 21/06 24/06 Ativo 21/06 24/06
Petrobras (PETR3) +3,31% -0,53% Vale (VALE3) +0,10% +0,04%
Petrobras (PETR4) +2,73% 00% Embraer (EMBR3) +3,01% +1,88%
Eletrobras (ELET3) -1,56% -1,18% Banco do Brasil (BBAS3) +0,86% +0,36%
Eletrobras (ELET6) -1,04% -0,97% Cemig (CMIG4) +0,89% -0,07%

E-BOOK GUIA COMPLETO PARA OBTER SUCESSO NOS INVESTIMENTOS EM AÇÕES NA BOLSA DE VALORES

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Ativo 21/06 24/06 Ativo 21/06 24/06
Itaú Unibanco (ITUB3) +2,21% -0,13% Usiminas (USIM3) +0,77% -0,57%
Santander (SANB11) +2,35% +0,42% CSN (CSNA3) -0,42% -0,24%
Bradesco (BBDC3) +2,61% +0,12% Gerdau (GGBR4) +1,47% -0,46%