Petróleo cai quase 2% com aumento nos estoques dos EUA

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta quarta-feira (06), reagindo ao aumento nos estoques da commodity nos Estados Unidos, registrado na semana passada.

O petróleo vendido no West Texas Intermediate (WTI) de referência americana, para entrega em dezembro recuou 1,53%, sendo negociado a US$56,35 o barril.

Já o petróleo Brent para janeiro, comercializado na ICE de Londres, de referência global, declinou 1,93%, fechando na cotação de US$61,74 o barril.

Na manhã de hoje, o Departamento de Energia (DoE) americano divulgou um relatório informando que, na semana encerrada dia 01 de novembro, os estoques de óleo bruto anotaram um acréscimo de 7,929 milhões de barris.

O dado superou o consenso dos especialistas, que indicavam alta de apenas 1,4 milhão de barris no período, sinalizando para um cenário de excesso de oferta.

Além disso, relatos na imprensa revelaram que alguns países da Opep, dentre os maiores produtores de petróleo, não estão prontos para aderir à política de cortes mais profundos.

Sendo assim, a pressão pela baixa nos níveis de produção tende a ser menor na próxima reunião do cartel, que está prevista para acontecer nos dias 5 e 6 de dezembro.

Outra notícia que azedou o ânimo dos investidores foi o possível adiamento do encontro entre Donald Trump e Xi Jinping, para a assinatura da primeira fase do acordo comercial.

Como reflexo, o clima de aversão ao risco tomou conta dos mercados e os preços da commodity foram muito penalizados, fazendo nova sessão de ajustes.