Petróleo faz sessão de ajustes e fecha a semana com ganhos de 5%

Os contratos futuros de petróleo encerraram em alta nesta sexta-feira (14), devolvendo parte das perdas acumuladas ao longo do ano, apesar das turbulências internacionais.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para março, avançou 1,22%, no preço de US$52,05 o barril. No acumulado da semana, o WTI teve ganhos de 3,5%.

Já o petróleo Brent comercializado na ICE de Londres, para entrega em abril, subiu 1,73%, fechando na cotação de US$57,32 o barril. Na variação semanal, o Brent saltou mais de 5%.

Os investidores continuaram tentando avaliar os impactos do avanço do coronavírus na demanda global pela commodity energética.

Embora os preços do barril tenham sofrido com os temores sobre a rápida disseminação da doença, as cotações registraram uma semana de recuperação, antes do feriado prolongado nos Estados Unidos.

Na próxima segunda-feira, os mercados americanos estarão fechados devido à comemoração do Dia dos Presidentes, o que provavelmente reduzirá a liquidez das negociações.

Mesmo diante da crise epidêmica, algumas refinarias chinesas aproveitaram o momento de baixa nos contratos futuros e foram às compras no mercado físico e isso apoiou o movimento de valorização do petróleo.

Por isso, os preços conseguiram voltar aos patamares acima dos US$50, depois de ter perdido mais de 20% e entrado em estágio de “bear market”.