Petróleo fecha em alta de olho nos dados econômicos da China

Os contratos futuros de petróleo encerraram em leve alta nesta sexta-feira (17), refletindo o otimismo com os indicadores positivos da economia chinesa.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para março, aumentou 0,09%, sendo negociado a US$58,58 o barril.

Enquanto o petróleo Brent comercializado na ICE de Londres, para entrega no mesmo mês, subiu 0,36%, fechando na cotação de US$64,85 o barril.

Fazendo uma sessão de intensa volatilidade, os preços da commodity se acomodaram em território positivo após a China divulgar resultados econômicos acima do esperado.

O Produto Interno Bruto (PIB) do país subiu 6,1% em 2019, crescendo na comparação anual, mas mantendo certa estabilidade na avaliação mensal.

Já os números de produção industrial e das vendas no varejo superaram as expectativas dos economistas, mostrando aceleração nas atividades internas do gigante asiático.

Na posição de segunda maior economia do mundo e maior importador líquido de óleo bruto, apresentar um bom desempenho significa beneficiar todos os seus pares comerciais.

Os investidores analisaram os dados prevendo um possível aumento na demanda de petróleo no curto prazo e isso fortaleceu as cotações ao longo do dia.

Contudo, a divulgação do aumento no número de poços e plataformas petrolíferas em atividade nos EUA limitou o avanço dos contratos, pois sugere elevação da oferta global.

Além disso, o instituto IHS Markit publicou um relatório, no qual, aponta que o mercado já possui níveis de produção que excedem a demanda pela commodity.