Petróleo fecha em alta fazendo sessão de ajustes após alívio no Oriente Médio

Os contratos futuros de petróleo encerraram em alta nesta terça-feira (14), fazendo uma sessão de ajustes técnicos, após perder quase 8% com alívio nas tensões no Oriente Médio.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para fevereiro, avançou 0,25%, sendo negociado a US$58,23 o barril.

Enquanto o petróleo Brent comercializado na ICE de Londres, para entrega em março, avançou 0,45%, fechando na cotação de US$64,49 o barril.

Com o acirramento do conflito entre Estados Unidos e Irã, as cotações de ambas as referências saltaram, renovando as máximas em oito meses, reagindo à preocupação sobre os possíveis impactos na oferta global.

Porém, com a resolução “pacífica” da situação, os preços da commodity caíram forte, recuando mais do que ganharam nas semanas anteriores.

Na sessão de hoje, os investidores avaliaram o mercado frente às perspectivas de assinatura do acordo comercial entre EUA e China e a nova rodada de sanções que Washington imporá ao Irã.

Nesse sentido, as expectativas sinalizam para um avanço na demanda, já que a disputa tarifária entre as duas maiores economias do mundo parece estar temporariamente resolvida.

Adicionalmente, os cortes na produção propostos pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) prometem, no curto prazo, manter os níveis de oferta sob controle.

Também no radar, há grande expectativa em relação aos dados sobre os estoques de óleo bruto nos EUA, que serão publicados amanhã.

Em uma pesquisa realizada pelo Wall Street Journal, os economistas apostaram que houve uma redução de 1,1 milhão de barris de petróleo, mas aumentaram 3,2 milhões de barris de gasolina.