Petróleo recua mais de 1% com oferta global no radar

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta segunda-feira (13), refletindo as preocupações sobre um possível cenário de excesso de oferta global.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para fevereiro, caiu 1,62%, sendo negociado a US$58,08 o barril.

Enquanto o petróleo Brent comercializado na ICE de Londres, para entrega em março, recuou 1,20%, fechando na cotação de US$64,20 o barril.

As cotações estenderam as perdas anotadas na semana passada, ainda em repercussão ao alívio das tensões no Oriente Médio.

Contudo, o mercado ainda se mostra incerto quanto à atuação efetiva da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) no corte de produção.

Alguns analistas avaliam que o compromisso assumido pelos integrantes na reunião de dezembro será o suficiente para o cartel responder à contração na demanda.

Adicionalmente, o acordo de primeira fase que será celebrado entre Estados Unidos e China poderá tracionar o aumento do consumo do óleo bruto, tendo em vista que o país asiático é o maior importador líquido do mundo.

Apesar das quedas dos últimos dias, os investidores acreditam que ainda há espaço para uma guinada nos preços da commodity, considerando as sanções que Washington imporá ao Irã no que tange ao comércio internacional.