A primeira impressão pós-eleição segundo analistas do mercado financeiro

Com 100% das urnas apuradas no primeiro turno, dados da votação mostram o novo desenho político fruto da escolha dos brasileiros. Para presidente temos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), disputando no dia 28/10 o segundo turno.

Com agendas e programas de governo distintos, trazemos um resumo do que o investidor deve prestar atenção.

Confira também: Guia Completo de como ter sucesso em operações Day Trade

Em caso de vitória de Jair Bolsonaro (PSL), o mercado tende a reagir de forma mais positiva, uma vez que Bolsonaro, é considerado um candidato reformista e devido a sua equipe econômica, tende a cumprir agenda que o mercado financeiro em geral aponta como necessária, como por exemplo, privatizações, reformas fiscais e políticas e o dólar abaixo dos R$4,00.

Em contrapartida temos Fernando Haddad (PT), candidato considerado anti-reformista, e que deve interromper agenda de privatização e também reformas fiscais, uma vez, que o ajuste fiscal é considerado uma proposta da elite para prejudicar as “classes trabalhadoras”. Ficando atento também a alta do dólar que passará dos R$5,00.

O que dizem os especialistas:

Rafael Bevilacqua, Estrategista-Chefe da Levante, diz que ao analisar os resultados das eleições, Jair Bolsonaro (PSL), traz um número bem acima do que as pesquisas havia mostrado nas últimas pesquisas, por exemplo, na sexta-feira mostrava algo em torno de 40% e 41%, sendo que ele ultrapassou essa expectativa e fechou até o presente momento com 46,3% e a diferença do candidato em segundo lugar, Fernando Haddad (PT), que é um não-reformista de quase 20% percentuais, e em sua visão é um cenário muito positivo, pois o candidato Bolsonaro, vai para um segundo turno com uma vantagem muito grande, precisando de muito pouco. Outro fator importante é que o (PT), perdeu muito espaço, no caso do Senado de São Paulo, Suplicy, não conseguindo vencer e em Minas Gerais, tivemos um caso semelhante com a Dilma, em quarto lugar. O mercado vai se balizar por mais um indicador que é a questão do candidato do (NOVO) em Minas Gerais, que por ter ido para o segundo turno em primeiro lugar – vai ajudar muito as estatais do estado de Minas. Com isso, devemos esperar um reação positiva dos mercados amanhã com Bolsa em alta e dólar em queda.

Victor Cândido, Economista-Chefe da Guide Investimentos, diz que não é nenhuma loucura ter pensado que Jair Bolsonaro (PSL), ganharia já no primeiro turno e pensando em um cenário político mais amplo, temos vários deputados do (PSL) sendo eleito e começando a criar uma bancada muito fiel no Congresso, apesar de pequena, no Senado vários aliados e vários partidos do centrão que desequilibraram pro lado do Bolsonaro, mas também elegendo Senadores. Já no front Estadual a gente está vendo uma derrota acachapante do PT, tanto Senado, quanto para Deputado e até mesmo para Governador, apesar de vitórias no primeiro turno no Piauí e na Bahia, já em Minas Gerais, Dilma, não conseguindo se eleger e Pimentel não disputando o segundo turno, sendo uma grande surpresa, trazendo Romeu Zema (NOVO) na frente indo contra Anastasia (PSDB). E de fato, o PT está sendo esvaziado, e isso tira palanque e força em um eventual segundo turno. O segundo turno pode ser bastante complicado e temos que acompanhar como a máquina amadora de campanha do (PSL) irá se comportar, mas Bolsonaro, mostrou força e conseguiu eleger vários candidatos de sua legenda, como Major Olímpio, em São Paulo, e deve fazer um segundo turno com bastante força. No mercado podemos esperar muitas altas e baixas, volatilidade e principalmente alguns momentos de stress nas duas próximas semanas. Sendo uma nova eleição e ambos com o mesmo tempo de TV e com a mesma exposição na mídia.

Ana Laura Magalhães, Especialista em Investimentos na XP, Colunista do InfoMoney e fundadora do @explicaana, vê que esse resultado do primeiro turno é bem interessante, pois o mercado esperava que ele tivesse um apoio grande, mas não o suficiente para ficar tão disparado frente ao segundo candidato e essa posição têm um certo otimismo pro mercado, pois ele traz um magnetismo em relação a políticas liberais por conta de Paulo Guedes, da sua equipe econômica, completa dizendo que o principal desafio agora será colocar em prática as suas propostas com viés liberal: reforma tributária, reforma da previdência, enxugamento do Estado, privatizações e de fato comprovar que todo esse movimento e essa posição que ele está trazendo com um marco antipetista e até para trazer um novo governo – tirando essa trajetória do (PT) que está em pauta há muito tempo, ela precisa ser enraizada. Já na Bolsa, até o segundo turno, iremos ter uma volatilidade, mas trazendo um certo otimismo com o dólar abaixo dos R$4,00, mantendo-se acima dos 80 mil pontos com uma projeção de juros no futuro bem baixo. Aos investidores e traders, Ana Laura Magalhães, acredita que haverá várias oportunidades pontuais na Bolsa, e por isso deve-se ficar de olho no mercado – apesar de ser um candidato arbitrário Bolsonaro (PSL), traz um pouco de esperança pro mercado em relação as mudanças que precisam serem feitas.

Cris Natividade, Analista e Trader do mercado de capitais, acredita que está bem desenhado a vitória do candidato Jair Bolsonaro (PSL), ficando muito próximo de metade e o que seria necessário para ele vencer. E isso está bem precificado no mercado com a grande alta que tivemos na Bolsa. Acredita que foi pelo benefício da dúvida para um candidato teoricamente liberal e que deverá incentivar o capitalismo no mercado brasileiro, fazendo com que a Bolsa subisse. Completa dizendo que o investidor e trader deve ter muita atenção no mercado nessa semana, principalmente na precificação que já deve ter acontecido e com a expectativa confirmada de Bolsonaro, com boas chances de ganhar, isso faz com que o mercado se realiza. Lembrando sempre que o mercado se antecipa, e a melhor coisa a se fazer antes de entrar em alguma operação é dar uma olhada no gráfico, fluxo e ver como está a expectativa do mercado e não operar, apenas, a notícia em si, mas ficar atento aos movimentos no dia. Amanhã (8) será um pregão completamente imprevisível.

Mário Saldanha – SalTrade, diz que conforme comentou anteriormente aqui no portal, havia uma grande chance de Jair Bolsonaro (PSL), ganhar já no primeiro turno. Mas pensando matematicamente um candidato que leva quase 50% de votos trazendo um plano de governo próprio, faz com que ele entre no segundo turno com esse mesmo número de votos – o que seria uma vantagem. Devemos acompanhar essa semana como o mercado irá precificar e na sua opinião irá ter uma volatilidade absurda na segunda-feira e isso tende a aumentar até dia 28/10 quando acontece o segundo turno. Completa dizendo que é o momento de operar com o “pé no chão – stop curto, reduzir a mão, trava e controlar bem a posição”.

Veja o programa de governo dos dois candidatos

Amanhã (8), Rafael Bevilacqua, Estrategista-Chefe da Levante Ideias de Investimentos, estará ao vivo às 19h30, mostrando as oportunidades de investimentos para os diversos perfis de investidores. Será um bate-papo interativo e que você poderá tirar todas as suas dúvidas com o analista – “Oportunidades de Ótimos Ganhos Pós-Eleições”. Receba o link da transmissão, aqui.

Ouça os áudios na íntegra:

Rafael Bevilacqua
Victor Cândido
Ana Laura Magalhães
Cris Natividade
Mário Saldanha – SalTrader

Leia também:

O Que Esperar Do Mercado Financeiro Com Jair Bolsonaro Na Presidência? – Baixe o Infográfico
E-book: Guia completo de como ter sucesso nas operações Day Trade