Agenda de reformas será retomada até fevereiro, diz Guedes

Paralisada para período de férias, a agenda de reformas voltará ao radar do governo federal.

Considerada uma das prioridades da equipe, a reforma administrativa, cujo envio ao Congresso foi sustado pelo presidente Jair Bolsonaro, pode ser encaminhada à Câmara entre o final deste mês e o início de fevereiro, segundo afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A proposta prevê, dentre outras medidas, mudanças no plano de reestruturação de carreiras dos funcionários públicos federais. Leia mais sobre.

“O presidente continua comprometido com as reformas”, disse o economista em entrevista concedida ao Estado.

Sobre a reforma tributária, a apresentação pode ser quase simultânea à reforma administrativa, diante da análise por comissão mista.

“Os presidentes da Câmara (Rodrigo Maia) e do Senado (Davi Alcolumbre) também deram as suas sugestões, e isso está sendo conduzido em conjunto”, continuou Guedes, por telefone.

Em dezembro, Alcolumbre e Maia se reuniram com Guedes para discutir a matéria tributária.

No mesmo período, Bolsonaro afirmou que a simplificação da reforma tributária é o que está no horizonte do Planalto.

O posicionamento justifica a fala de Guedes: “uma coisa é o timing político, outra é o conteúdo das reformas”.