Aval de Bolsonaro ao negócio da Embraer, visita chinesa aos EUA podem embalar mercados

A sexta-feira deve ser marcada pelo anúncio do Palácio do Planalto de ontem de que o presidente Jair Bolsonaro não vai exercer o poder de veto sobre as tratativas da associação comercial entre a Embraer e a Boeing. E fez bem. Ele disse no Twitter que “a soberania e os interesses da nação estão preservados. A União não se opõe ao andamento do processo”. A declaração tem grande valor, especialmente neste momento em que o investidor carece de muitos elementos para avaliar as credenciais liberais do presidente.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

Nos Estados Unidos, os futuros das bolsas se recuperam da turbulenta quinta-feira, em que as trapalhadas semânticas do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, das quais falaremos depois, deixaram o mercado com os cabelos em pé. Espere mais volatilidade, principalmente com o presidente Donald Trump praticamente anunciando que a paralisação do seu governo não tem hora para acabar – ele cancelou sua ida ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, no final do mês, por conta da confusão política no país.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

A semana acaba bem para o iuan chinês, que caminha para o seu melhor desempenho semanal em quase 13 anos, com o andamento acelerado das conversas comerciais com os EUA. Hoje, a notícia de que o vice-premiê do país, Liu He, irá a Washington no final do mês para se encontrar com o representante de comércio americano, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, ajudou a impulsionar ainda o índice da bolsa de Xangai, que tocou alta de 0,74% no final do pregão e completou sua melhor semana desde novembro.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

Fique de olho nos números de inflação para dezembro, que devem ficar sob controle e na divulgação do PIB do Reino Unido, na semana que antecede a votação do projeto do Brexit no Parlamento britânico. Também, em outras notícias sobre o esboço da reforma da Previdência.

 Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou