Cármem Lúcia adia votação de habeas corpus de Lula para o segundo semestre

A ministra Cármem Lúcia adiou a votação o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para esta terça feira (25). O tema é o 12º item da pauta da sessão, logo não haverá tempo para a discussão.

A defesa de Lula acusa o ex-juiz da Lava Jato de parcialidade e de agir com motivação política ao condená-lo no caso do triplex, e pede a suspeição de Moro no caso, sobretudo após divulgação de mensagens trocadas pelo atual ministro da Justiça e o procurador da força tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

Apesar de o réu estar preso, o que na maioria das vezes garante caráter de urgência, isso não obriga o Supremo Tribunal Federal a julgar o caso o quanto antes.

Carmem Lúcia é há duas semanas a nova presidente da Segunda Turma do STF, responsável por organizar a agenda das sessões.

Geralmente, os votos de Cármem Lúcia são a favor da Lava Jato, o que faz com que alguns ministros temam que ela demore a marcar a nova data do julgamento para proteger a operação.