Governo só investiu 6,5% do previsto para segurança em 2019

Segundo uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo desta quarta feira (14), com base em dados da execução orçamentária do Ministério do Planejamento, até terça feira (13), apenas R$ 113,8 milhões foram investidos em segurança do R$ 1,7 bilhão previsto para este ano.

Este montante representa apenas 6,5% do total previsto para o ano inteiro do Fundo Nacional de Segurança Pública. Considerando os recursos que estão reservados para pagamentos planejados os investimentos crescem para R$ 232,7 milhões, ou 13% da dotação orçamentária atual.

O R$ 1,7 bilhão previsto para a segurança este ano é um dos mais altos previstos para o fundo desde sua criação em 2011, no governo Fernando Henrique Cardoso, mas o valor investido até agora é um dos mais baixos desde os dois últimos anos do governo Lula e o primeiro ano do governo Dilma.

A grande contradição está no fato de Bolsonaro ter sido eleito com o discurso de segurança. O Ministério da Justiça, responsável pela divisão da verba, informou que a situação deve começar a mudar em setembro, quando está previsto o repasse de recursos das loterias federais para o fundo.

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio Gomes, disse à Folha que o problema da pasta é um só: falta de recursos. “A dificuldade é muito grande porque falta, efetivamente, dinheiro. Não é brincadeira, o dinheiro acabou. Isso gera a dificuldade imensa. Houve dois contingenciamentos.”

Ainda segundo os dados oficiais, dos R$ 102 milhões previstos no fundo para transferências para estados e municípios em 2019 nenhuma verba foi disponibilizada ou reservada até agora.