Confira 8 dicas de como economizar para comprar um imóvel

Economizar para comprar um imóvel de acordo com a realidade financeira do comprador é um desafio importante que precisa ser enfrentado por quem tem o desejo ter seu próprio lar.

Nem todo mundo, no entanto, sabe como se organizar para adquirir esse bem que tem alto valor.

Para ajudar a entender como economizar para comprar um imóvel e se programar com eficiência, neste artigo serão abordadas 8 boas dicas que podem contribuir para fazer a economia mensal necessária para aquisição de um imóvel. Continue a leitura e confira!

1. Faça cortes estratégicos de gastos

Um bom planejamento financeiro de longo prazo é capaz de organizar as finanças e apontar quais gastos são realmente necessários no dia a dia para quem tem o objetivo de comprar um imóvel.

Uma vez que esse apontamento acontece, é possível realizar cortes desnecessários, pontuais e estratégicos, a fim de manter somente o que for essencial.

Esse tipo de sacrifício temporário, quando bem administrado, gera resultados facilita a compra do tão sonhado imóvel.

Também existe a opção de adaptar e/ou substituir os gastos em vez de cortá-los totalmente. Quem tem o costume de sair para comer fora, por exemplo, pode fazer isso menos vezes no mês e optar por cozinhar em casa e reunir os amigos.

2. Realize investimentos

Guardar o que puder e quando der não é o suficiente. Além da poupança, existem investimentos seguros e com retornos maiores para quem tem um plano de médio/longo prazo para comprar um imóvel.

Uma boa dica é pesquisar as opções de renda fixa, como o Certificado de Depósito Bancário (CDB), Tesouro Direto, Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), Letras de Crédito Imobiliário (LCI), entre outros.

Se quiser arriscar um pouco mais, no mercado financeiro, existem opções de rendas variáveis como o mercado de ações e fundos de investimento.

Também é indicado se atentar ao prazo e condições de resgate, já que eles precisam ser condizentes com o tempo determinado no seu planejamento financeiro para a compra do imóvel.

Além disso, realizar trabalhos extras também pode ajudar nessa jornada de juntar dinheiro. Na internet há diversas opções que podem auxiliar a encontrar uma renda extra que mais combine com você e sua rotina!

3. Separe despesas fixas e variáveis

Despesas fixas são pagas todos os meses, como por exemplo o aluguel, a prestação do financiamento do carro, a mensalidade escolar, etc.

Já as despesas variáveis podem mudar de valor de acordo com o consumo, como lazer, luz, água, compras realizadas no cartão, etc.

Separar esses gastos ajuda a entender melhor a real necessidade e importância de cada gasto e visualizar melhor o que pode ser poupado ou não.

4. Faça um controle de gastos

Aposte em anotar todos os gastos em uma e manter as anotações sempre atualizadas para conseguir controlar as contas do mês.

É importante anotar todos os gastos, inclusive os pequenos e/ou eventuais. Dessa forma será possível ter a real dimensão de como o dinheiro tem sido usado ao longo do mês.

Para auxiliar nesse controle, opções como planilhas e aplicativos de celular são sempre bem-vindas.

5. Estabeleça uma meta mensal

Ter uma meta financeira mensal a ser poupada é um modo eficiente de se organizar e juntar dinheiro para comprar um imóvel.

Não existe um valor fixo que deve ser destinado à compra do imóvel, porém o recomendado é que pelo menos 30% dos ganhos sejam direcionados para esse objetivo.

Quanto maior o valor a ser economizado, menor será o tempo necessário para realização da compra do imóvel. Por isso, o ideal é manter a disciplina e separar a quantia, de acordo com o planejamento definido.

Quem tem dificuldade de guardar dinheiro através da disciplina pode “fingir” que esse valor é o pagamento de uma dívida, promovendo, assim, o hábito de poupar.

6. Evite comprar por impulso

O hábito de comprar por impulso traz sérios prejuízos para quem segue um planejamento financeiro e deseja comprar um imóvel.

É tentador a vontade de comprar um produto e/ou serviço. Muitas vezes, os fatores que impulsionam a compra podem ir desde questões emocionais até hábitos e indisciplina com as finanças.

Nesse contexto, é importante desenvolver a disciplina e o controle emocional necessários para evitar esse tipo de comportamento.

7. Trate o imóvel como prioridade

Definir a compra do imóvel como prioridade é uma maneira eficaz de manter o foco e se programar totalmente para que esse objetivo seja alcançado.

Quando uma meta principal é definida, a tendência é que todos os outros fatores sejam ajustados em função dela, o que facilita a organização das despesas e ganhos. Quem já tem uma família constituída deve levar esse fator em consideração e envolver todos os membros no projeto de compra do imóvel.

O ideal é explicar o planejamento financeiro com as suas metas e deixar bem claro a papel e relevância de cada um para que todos cumpram com o planejado.

8. Pesquise programas de incentivos governamentais

Existem programas governamentais que proporcionam alguns benefícios para pessoas que desejam comprar um imóvel.

Um exemplo conhecido é o “Minha Casa Minha Vida”, pelo qual é possível comprar uma casa ou apartamento com juros reduzidos, prazo de pagamento de até 30 anos e subsídios federais.

Podem participar do programa pessoas com renda familiar de até R$7.000,000, sendo que quanto menor os ganhos, maiores são os benefícios oferecidos pelo governo.

Também é possível usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como parte do pagamento e abater esse valor do total da dívida. É válido lembrar que quanto maior a entrada do imóvel, menor serão os valores das parcelas e, por isso, menor o valor dos juros cobrados pelos bancos.

Bom, agora que você já sabe como economizar para comprar um imóvel, coloque os ensinamentos em prática e, a partir disso, adotar padrões de consumo que estejam de acordo com a sua realidade e expectativas. Com foco e comprometimento é possível adquirir o imóvel próprio.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe o post em suas redes sociais para que mais pessoas possam ter acesso ao conteúdo e também se programarem financeiramente para comprar um imóvel.