Quer conquistar sua independência financeira? Veja o que fazer!

Conquistar a tão sonhada independência financeira é o objetivo de muitas pessoas que desejam ter liberdade para realizar suas atividades e levar a vida à sua maneira, mas sem ter que abrir mão da qualidade de vida. Alcançar essa meta, no entanto, é uma tarefa que precisa de organização, metas bem definidas, disciplina e estratégia.

Isso porque, a menos que você seja herdeiro de uma boa quantia, a independência financeira é uma conquista que precisa ser construída gradualmente ao longo dos anos. Quanto mais cedo essa busca começar, melhor para o poupador, porém, mais do que somente juntar dinheiro, também é preciso fazê-lo render.

Para ajudar a entender melhor o assunto e se organizar rumo à independência financeira, neste artigo vamos falar sobre o tema e apontar caminhos para alcançá-la. Continue a leitura e confira!

O que é independência financeira?

De modo simples podemos dizer que alguém é financeiramente independente quando ele tem rendimentos mensais suficientes para cobrir seus gastos, sem que haja a necessidade de trabalhar por um salário mensal para quitar as despesas. Uma pessoa aposentada, por exemplo, pode ser considerada financeiramente independente, assim como um investidor, rentista e herdeiro, entre outros.

Quem tem independência financeira pode escolher trabalhar com o que quiser, quando e onde quiser, pode até mesmo decidir não trabalhar, uma vez que de todo modo ele vai ter rendimentos para suprir suas necessidades.

Por que buscar a independência financeira?

Buscar a independência financeira é importante, pois quem tem essa condição pode desfrutar de tempo livre para fazer o que realmente gosta, realizar sonhos, descansar ou qualquer outro objetivo que tenha, além de trabalhar para garantir a subsistência e/ou quitar dívidas.

Saber lidar com dinheiro de modo sustentável, porém, não é uma missão fácil, principalmente diante dos constantes estímulos ao consumo que são apresentados no cotidiano.

Nesse cenário, a educação financeira deve ser ensinada desde cedo, de preferência já na infância, como forma de criar bons hábitos de consumo, incentivar não só o acúmulo do dinheiro, mas também meios de fazer com que ele se multiplique.

Investir é um ótimo caminho?

Um caminho com ótimos resultados para fazer o dinheiro render é optar por bons investimentos que oferecem segurança e têm retornos maiores que a poupança. Confira, a seguir, quatro investimentos indicados para quem deseja garantir a independência financeira no futuro.

Certificado de Depósito Bancário — CDB

O CDB é um título emitido por bancos com o objetivo de arrecadar recursos. Ele tem renda fixa, o que significa que é possível saber qual será o rendimento da aplicação já no momento em que o contrato é fechado.

O CDB é um investimento seguro, garantido pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), um dos órgãos mais respeitados do mercado. É ele quem garante o pagamento ao investidor, caso ocorra algum problema em relação ao banco ou instituição financeira.

Letra de Crédito Imobiliário — LCI

As LCIs também são investimentos de renda fixa, que são emitidas por instituições financeiras que buscam captar recursos para financiamento no setor imobiliário. São considerados investimentos de baixo risco e têm isenção de Imposto de Renda (IR).

A definição dos rendimentos pode ser por um percentual fixo ou sofrer variação de acordo com a taxa de juros do período. O aplicador é que escolhe qual a melhor opção para cada caso.

Tesouro Direto

Tesouro Direto é um dos investimentos mais seguros do mercado, uma vez que são títulos emitidos pelo Governo com o objetivo de financiar suas atividades e obras. Essa é, inclusive, uma boa porta de entrada para quem quer começar a investir.

O Tesouro Direto pode ser prefixado ou pós, sendo sua rentabilidade variável de acordo com a opção escolhida.

Letra de Câmbio — LC

Na modalidade de LC, o investidor empresta seu dinheiro ao banco ou instituição financeira que, por sua vez, usa os recursos para financiar suas atividades de crédito e devolve posteriormente o valor, com a devida correção dos juros. Esse tipo de investimento oferece bons rendimentos e é indicado para diferentes perfis de investidores.

Quais são os passos para alcançar a independência financeira?

Colocar o plano de independência financeira em prática exige comprometimento, foco e paciência. Confira, a seguir, alguns passos que podem ajudar nessa tarefa.

Analise seu perfil de investidor

Existem diversos tipos de investimentos no mercado, mas, afinal de contas, como escolher o melhor para cada caso? Uma dica é descobrir qual é o seu perfil de investidor, já que esse é um ponto central de uma estratégia bem elaborada.

Basicamente existem 3 perfis básicos de investidores que são:

  • conservador: preza pela segurança em detrimento de altos retornos;
  • moderado: também preza bastante pela segurança, porém, tem maior tolerância a riscos;
  • agressivo: tem grande tolerância a riscos e preza por retornos maiores em detrimento da segurança.

Para saber qual o seu perfil de investidor é preciso fazer uma análise sincera sobre quanto risco você está disposto a correr para ter o retorno esperado, qual o prazo que deseja ter o retorno e quanto deseja investir, entre outros pontos.

Mude os hábitos

Quem deseja alcançar a independência financeira precisa adotar hábitos inteligentes de consumo, sendo assim, o primeiro passo é definir um planejamento financeiro e seguir com disciplina o plano traçado.

Lembre-se de que tão importante quanto ganhar muito dinheiro é reaplicá-lo na formação de patrimônio, caso contrário, todo o recurso financeiro mensal será usado com outras finalidades e a independência se tornará um sonho distante.

Crie metas

Uma boa forma de manter o foco é criar metas de economia mensal. O ideal é estabelecer valores fixos, que devem ser aplicados no objetivo da independência financeira todos os meses. É importante trabalhar com metas realistas, caso contrário, em vez de motivação, o resultado será o oposto.

Calcule os valores ideais

Para alcançar o valor ideal da independência financeira, você precisa se basear nos gastos mensais da família e juntar uma quantia que tenha rendimentos capazes de cobrir essas despesas. A melhor forma de fazer isso é manter o que for realmente necessário e fazer esse planejamento com honestidade. Quanto mais sincero esse processo, melhores serão os resultados.

Agora que você já sabe o que é e como conseguir a sua independência financeira, pode começar a se organizar a partir da sua realidade e caminhar rumo ao seu objetivo. Por mais distante que ele pareça, com organização, estratégia e um bom planejamento é sim possível conseguir a tão sonhada liberdade.