Como o Facebook está transformando o WhatsApp na maior fintech do mundo

Quando o Facebook comprou o WhatsApp em 2014 por US$ 22 bilhões, o aplicativo ainda não gerava lucros, mesmo tendo 1 bilhão de usuários na época.

Com isso, o pensamento inicial era dar ele todas as funções necessárias para que ocorresse comunicação entre duas pessoas, além de conseguir torná-lo capaz de trazer dinheiro a empresa. Para tanto, já que anúncios não seriam viáveis, como no Facebook e Instagram, pois iriam poluir a tela do usuário, se empenharam em transformar o WhatsApp em uma fintech.

O projeto recebeu o nome de WhatsApp Payments, e atualmente já é utilizado na Índia, integrado ao sistema de pagamentos unificados do país, o UPI, que é regulado pelo Banco da Reserva da Índia englobando bancos e instituições financeiras.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

Para conseguir utilizar esta função, é necessário associar o aplicativo a uma conta bancária e a as transferências podem ser feitas a outros usuários que estejam habilitados.

Como o próximo passo para o Payments é permitir a aquisição de produtos sem sair da plataforma, esta não se trataria apenas de uma facilidade, mas sim de uma grande inovação na forma de fazer negócios, mudando a relação entre empresas e consumidores e integrando o aplicativo ao comércio eletrônico.

Mark Zuckerberg evita divulgar números, mas em 2018 o WhatsApp contava 1,5 bilhão de usuários. Se a funcionalidade se espalhar ao mundo todo, contemplaremos a maior plataforma de transferências do globo.

Agora, imagine só conseguir fazer compras ou pedir uma pizza e pagar pelo WhatsApp. Mesmo ótimo, o Payments ainda está em fase de teste e infelizmente ainda não nem data prevista para chegar ao Brasil.

Além do Payments, outro recurso disponível e que está ganhando força, são as APIs do WhatsApp Business. Com estas APIs, as médias e grandes empresas podem integrar serviços e prover informações, mensagens e dados dentro da plataforma.

Leave a Reply

Your email address will not be published.