Para estimular competitividade, governo pode reduzir imposto para produtos de tecnologia

“Para estimular a competitividade e inovação tecnológica, o governo estuda, via secretaria do Ministério da Economia, a possibilidade de reduzir de 16% para 4% os impostos sobre importação de produtos de tecnologia da informação, como computadores e celulares”, escreveu o presidente da República no domingo (16), em sua página pessoal no Twitter.

Essa possibilidade já havia sido antecipada na semana passada pelo secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo.

Troyjo afirmou que a medida tem como finalidade aumentar a competitividade, bem como a produtividade das empresas que fazem uso desses equipamentos em suas atividades.

Uma vez que as tecnologias da informação são usadas atualmente em praticamente todos os setores da economia, os efeitos da medida seriam “exponenciais”.

“Tecnologias da informação são insumo. (O efeito) É exponencial. Quando você dá um choque não apenas de qualidade e preço, mas também mexe no acesso àquilo de mais avançado que está acontecendo, automaticamente multiplica por várias vezes sua produtividade interna”, afirmou o secretário na última quarta-feira (12).

Leia mais:

Indicadores econômicos: Boletim Focus; IPC-S; atividade industrial Empire State e mais

Demissão de Levy dificulta ambiente de estabilidade no mercado

Equipe econômica quer ajustar relatório da reforma da Previdência

Leave a Reply

Your email address will not be published.