After market: como investir em horário extra da Bolsa de Valores?

Investir na Bolsa de Valores ainda é um mistério para muitos. Trata-se de uma atividade que requer dedicação e disponibilidade de tempo. Essa é uma dificuldade comum entre vários investidores — que não cuidam de aplicações como sua prática principal —, já que o horário de funcionamento das atividades é o comercial.

Para quem não pode aplicar nesse período do dia, entretanto, existem opções. Uma delas é o after market, um horário de negociação extra da Bolsa de Valores. Durante esse intervalo, é possível negociar normalmente, apesar das atividades normais do dia já terem sido encerradas.

No after market, pode-se investir, administrar a carteira pessoalmente e fazer as demais atividades como qualquer outro investidor. Quer saber como atuar nesse horário extra e se beneficiar das vantagens desse mercado? Continue a leitura e confira!

O que é o after market?

É um horário extra da Bolsa de Valores em que as operações com investimentos podem ser feitas como no horário comercial. Na definição da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), é “o período de negociação que ocorre fora do horário regular de pregão”.

É uma oportunidade principalmente para os pequenos e médios investidores, que não conseguem acompanhar o pregão regular. Também é uma chance de fazer ajustes no portfólio, caso não tenha tido tempo hábil para isso no horário normal.

A forma de operar é a mesma do horário normal. Assim, também é preciso ter uma conta em uma corretora de valores e as operações podem ser feitas pelos mesmos canais que você já utiliza: home broker, mesa de operações ou pelas plataformas operacionais.

Da mesma maneira, podem ser enviadas ordens simples ou outros tipos, como “ordem a mercado”, em que a operação é fechada com o preço que o ativo estiver sendo negociado naquele momento ou “execute ou cancele”, em que a operação só é executada nos parâmetros que você definir.

Caso não seja possível executar a ordem, ela é cancelada ao final daquele período. Além disso, por ser uma operação normal na Bolsa de Valores, vale a recomendação de contar com uma estratégia bem traçada de investimento.

Qual o horário do after market?

Na Bovespa, o after market começa após o horário normal e funciona normalmente em dias úteis, com exceção de vésperas de feriado. Sua duração não é muito longa e tem algumas especificidades.

Existe uma fase de pré-abertura (cinco minutos antes do período de negociação), que é reservada para os investidores cancelarem ordens feitas no horário regular. Vale destacar que ao enviar uma ordem durante o pregão regular, ela permanece ativa no after market e pode ser executada.

Além disso, se você comprar uma ação durante o horário normal de pregão, enviar uma ordem de venda para o mesmo dia e ela for executada no after market, será considerada uma operação de day trade.

Após a pré-abertura, começa o after market. É importante destacar que ele dura apenas meia hora. Assim, se você pretende fazer operações nesse período, é importante estar atento para não perder o horário.

Quando o pregão normal é alterado, como no período do horário de verão, por exemplo, o after market também pode sofrer adaptação. Veja, a seguir, quais são esses horários!

Operação normal

  • pregão regular: 10h às 17h;
  • pré-abertura do after market: 17h25 às 17h30;
  • after market: 17h30 às 18h.

Operação no horário de verão

  • pregão regular: 11h às 18h;
  • pré-abertura do after market: 18h25 às 18h30;
  • after market: 18h30 às 19h.

Nem sempre, entretanto, o after market operou nesse horário. No início, ele terminava apenas às 22h. Com o apagão energético dos anos 2000, entretanto, veio a necessidade de economizar energia e ele acabou reduzido. Além disso, era muito caro para as corretoras manterem profissionais até esse horário.

Vale destacar que o horário de funcionamento do after market é definido pela diretoria da B3 e pode ser alterado se entenderem que há necessidade.

Quais são as restrições do horário extra?

Embora o horário extra funcione de modo muito semelhante ao normal, há algumas restrições. É importante conhecê-las para saber quais são as condições de negociação nesse período. Veja, a seguir, as diferenças do after market em relação ao pregão normal:

  • nem todas as ações podem ser negociadas nesse horário: só aquelas que tiveram alguma movimentação no horário normal do pregão e que façam parte de algum índice teórico da Bovespa (como o Índice Bovespa —Ibovespa —, por exemplo);
  • só podem ser feitas operações com ativos no mercado à vista. Por isso, não é possível negociar derivativos (como opções), por exemplo;
  • a oscilação dos ativos negociados não pode ultrapassar 2% em relação ao encerramento normal do dia, tanto para cima quanto para baixo. Assim, se o valor a negociar tiver uma diferença superior a 2%, o negócio não é aceito no after market;
  • o limite máximo de operações por pessoa não pode ultrapassar R$ 900 mil por CPF.
  • a oscilação dos ativos negociados não pode ultrapassar 2% em relação ao encerramento normal do dia, tanto para cima quanto para baixo. Se o valor a negociar tiver uma diferença superior a 2%, o negócio não é aceito no after market. Assim, se uma ação fechar o pregão regular cotada a R$ 100, não poderá ser vendida no after market por menos de R$ 98 nem comprada por mais de R$ 102.

Esse mecanismo protege o mercado de grandes oscilações e evita que as ações abram no dia seguinte com uma variação muito grande em relação à cotação de fechamento do dia anterior.

Como vimos, a ideia das limitações é impedir oscilações muito intensas que desequilibrem o mercado de ações. Flutuações desse tipo podem afetar, entre outros, a análise técnica feita pelos traders para projetar o comportamento dos ativos. Afinal, ela é uma grande aliada deles e, sem ela, os investimentos se tornariam apenas especulações.

Com essa regra, evita-se manipulação no preço das ações nesse período em que a liquidez dos papéis é menor. Outra coisa: as variações de preço do ativo durante o after market não contam para a cotação do dia seguinte nem alteram a variação do Ibovespa. A operação é registrada no próprio dia de negociação e a liquidação segue a regra de três dias após a data da transação.

As ordens efetuadas ao longo do dia podem ser executadas no after market. Assim, ativos cujas ordens de compra e venda foram enviadas no horário normal podem ter a operação concluída no after market. Além disso, elas podem ser canceladas no período de pré-abertura do after market.

Por fim, vale lembrar que, além do Ibovespa, existem outros índices teóricos na Bolsa de Valores. Para que as ações da empresa possam ser negociadas no after market, basta que ela faça parte de algum deles. Listamos abaixo alguns dos principais índices da Bolsa de Valores:

  • Ibovespa: também chamado de índice de retorno total, ele mostra o desempenho médio das cotações dos ativos mais representativos do mercado nacional. Esse índice também reflete a variação dos preços das ações e o impacto da distribuição dos proventos;
  • IBrX 100: também conhecido como Índice Brasil 100, ele é composto por ações de companhias listadas na BM&FBOVESPA e mostra o retorno de uma carteira composta pelas 100 ações mais representativas do mercado brasileiro;
  • IBrX 50: também chamado de Índice Brasil 50, tem funcionamento parecido com o IBrX 100, contudo contempla as 50 principais ações negociadas.

Como é o after market do Mercado Futuro?

No Mercado Futuro, é possível investir em contratos de commodities, índices e dólar. Enquanto os contratos de dólar e índices, assim como as opções na Bovespa, não têm horário extra de negociação, os investimentos em commodities têm. Veja:

Açúcar Cristal — ACF

  • pregão regular: 9h às 14h;
  • after market: 14h30 às 18h.

Boi Gordo — BGI

  • pregão regular: 9h às 16h30;
  • after market: 17h05 às 18h.

Café Arábica — ICF

  • pregão regular: 9h às 15h;
  • after market: 15h30 às 18h.

Etanol Hidratado — ETH

  • pregão regular: 9h às 15h45;
  • after market: 16h05 às 18h.

Milho Campinas — CCM

  • pregão regular: 9h às 16h20;
  • after market: 17h05 às 18h.

Soja — SFI

  • pregão regular: 9h às 15h20;
  • after market: 16h às 18h.

Como funciona o after market?

O after market funciona de forma muito semelhante ao pregão normal, mas há algumas ressalvas. Então, para começar, é preciso ter uma conta em uma corretora de investimentos para ter acesso à Bolsa de Valores. Depois, é preciso ter uma estratégia para as operações.

Os próximos passos são escolher os ativos para investir e enviar uma ordem de compra ou venda pelo home broker enquanto o sistema estiver ativo. Depois disso, basta aguardar que o mercado evolua para encerrar a operação e recolher os lucros.

A bolsa informa diariamente os dados sobre as operações realizadas no after market no BDI (Boletim Diário de Informações), disponível no site da B3.

Quais são as vantagens do after market?

Entre as vantagens do after market estão:

  • a oportunidade de que quem não consegue acompanhar o horário normal possa investir;
  • a possibilidade de fazer ajustes que não foram possíveis durante o horário normal.

De forma geral, o after market é uma opção interessante para aqueles interessados em aplicações que não têm tempo de operar na Bolsa de Valores durante o horário Bovespa. Assim, esses investidores podem fazer suas negociações durante esse horário extra disponível para transações. As regras de funcionamento são bem similares às do pregão regular, salvo as restrições que mencionamos.

Você quer ficar sempre por dentro das notícias do mercado financeiro? Então, assine a nossa newsletter e receba as novidades direto em sua caixa postal!