Gráfico de ações candlestick: veja como analisar

Os gráficos de ações são excelentes ferramentas para realizar análises de mercado e definir quais os melhores investimentos, de acordo com os cenários apresentados. Nesse contexto, o gráfico de ações de candlestick tem papel de destaque na hora de auxiliar o trader em suas decisões.

O gráfico de candles, ou candlestick, corresponde a uma figura com formato retangular e vertical, que identifica, de maneira padronizada, os valores de fechamento e abertura de determinado ativo negociado no mercado financeiro. Nos extremos do gráfico podem ser formadas linhas que ultrapassam a figura e servem para apontar os preços máximos (acima do retângulo) e mínimos (abaixo do retângulo).

Neste post, vamos falar mais sobre o assunto e mostrar como o trader pode fazer bom uso do gráfico de candles para potencializar seu desempenho. Acompanhe!

Origem do gráfico de candlestick

Também conhecido como gráfico de velas, esse tipo de representação teve início no século XVIII, quando produtores japoneses negociavam o arroz produzido pelo país todo e até mesmo na Bolsa de Valores.

Com o aumento da popularidade dos computadores nas décadas de 1980 e 1990, esse método alcançou pessoas em todo mundo, até que o norte-americano Steve Nison reuniu estudos sobre os padrões com suas análises e lançou um livro chamado “Japanese Candlestick Charting Techniques”, em 1990. Desde então, o uso da técnica se disseminou ainda mais, tornando-se famosa atualmente.

Padrões do gráfico de ações de candles

Os padrões candlestick permitem uma análise visual das possibilidades de movimentação de preços. A seguir, saiba mais sobre ele.

Engolfo de Alta (Bullish Engulfing)

Corresponde a um padrão formado por dois períodos distintos, que são encontradas nas tendências históricas expressivas de mínimas de baixas, assim como nos cenários após movimentos rápidos de baixas.

Engolfo de Baixa (Bearish Engulfing)

Assim como Engolfo de Alta, o de baixa também é composto por dois candles, que apontam máximas com tendência de alta forte ou depois de momentos breves de alta expressiva.

Martelo (Hammer)

É um candle de pequeno corpo que aparece em fundos de tendências prolongadas de baixa, assim como depois de movimentos baixistas rápidos.

Estrela Cadente (Shooting Star)

Candle de reversão, que se localiza logo após uma tendência de alta, sejam elas resultantes de um longo período ou mesmo de rápidas movimentações.

Doji

É formado por um único período e representam os momentos de indecisão ou equilíbrio do mercado.

Como interpretar as informações do gráfico de ações de candles

Para interpretar um gráfico de candles, é preciso levar em consideração seus três elementos principais: período, formato e cor.

Na análise do período é possível saber o que aconteceu com cada candle, que por sua vez podem ter durações distintas. Já o formato é formado pelos valores importantes que o candle atingiu no período de análise. Por fim, a cor é a responsável por apontar se a tendência é de alta ou baixa no momento da análise.

Esses três elementos combinados fornecem uma base de dados relevante para que o trader consiga se informar melhor e, consequentemente, tomar as decisões que vão render bons retornos.

Neste artigo, falamos sobre a importância do gráfico de ações de candles para que o trader possa ter um desempenho satisfatório e consiga otimizar seus resultados. Utilizado por milhões de pessoas diariamente, o candlestick é uma recurso interessante e que pode trazer bons rendimentos quando usado da maneira adequada.

Quer saber mais sobre o tema e ficar por dentro de outras dicas sobre investimentos? Siga nosso FacebookYoutubeTwitter Linkedin e fique por dentro das novidades!